2018-07-31
Eurofred compensa as suas emissões de CO2 com repovoações florestais em Portugal
Eurofred

A Eurofred tem a missão de compensar, com repovoações florestais, 100% das suas emissões de CO2 nos países onde se encontra. Em Portugal, a empresa reflorestou 3,62 hectares em Abrantes com 6.000 árvores.

 

A Eurofred é a primeira empresa a compensar em 100% as suas emissões e a única do seu setor que calcula e reduz as suas emissões de CO2. Um compromisso com o meio ambiente que se estende a Portugal e num futuro próximo a França, Itália e Chile.

 

A Eurofred já reflorestou mais de 55 hectares de zonas queimadas em Espanha, com 45.700 árvores (Barcelona, Alicante e Castellón) e 3,62 hectares em Portugal (Abrantes) com 6.000 árvores. No outono repovoará outros 22 hectares em Espanha, com 16.000 árvores, em zonas da Andaluzia, Extremadura e Madrid, e 6 hectares com 3.000 árvores em França (Cambon e Salvergues). No total, 87 hectares reflorestados com 70.700 árvores que absorverão 4.523,28 toneladas de CO2. É importante salientar que, no mínimo durante 20 anos, a Eurofred fará o seguimento exaustivo de todas as suas plantações, responsabilizando-se da sua manutenção e crescimento. Tudo isto, para garantir o perfeito desenvolvimento do projeto e conseguir que em 100% das reflorestações se atinjam os objetivos previstos.

 

Todas as repovoações realizam-se em zonas devastadas por incêndios florestais e nelas são contratadas pessoas em risco de exclusão social.  Na seleção das espécies de árvores, a reflorestação realiza-se com as plantas autóctones, adequadas a cada território que, para além de absorver o CO2, ajudam a consolidar os terrenos, evitando a sua erosão e a restituir o seu valor paisagístico.

 

Em 2014 a Eurofred pós em marcha uma estratégia orientada para apagar a sua pegada de carbono, compensando as suas emissões de CO2com repovoações florestais. Em paralelo, a empresa melhora continuamente a eficiência energética das suas instalações e da sua atividade, e incorpora na sua oferta equipamentos que reduzem os consumos de energia e utilizam gases refrigerantes ecológicos.

 

Sustentabilidade 360º

 

Nos últimos anos a Eurofred desenvolveu diferentes iniciativas para reduzir e compensar a sua pegada de CO2 entre as quais se destacam: a renovação da sua frota de veículos diesel e gasolina por outra formada por veículos híbridos, a instalação de luzes leds nos escritórios e a reciclagem de materiais, entre outras. “Todas as atividades empresariais emitem CO2 para a atmosfera – explica Bernat Martín, Diretor de Operações e Qualidade do Grupo Eurofred- é algo muito difícil de evitar, mas podemos minimizar o impacto calculando o CO2 que se emite, reduzindo o volume destas emissões e compensando-as; e isto é o que estamos a fazer na Eurofred. A eleição de Abrantes foi bastante ponderada e considerámos que era uma zona muito importante, depois do duro incêndio em agosto do anterior ano.”


Todas estas iniciativas orientadas para a sustentabilidade, a eficiência e a redução da pegada de CO2completam-se com uma oferta comercial que utiliza maquinaria com gases refrigerantes “menos” contaminantes, nas suas diversas linhas de produto, reduzindo assim as emissões indiretas. Por exemplo, na linha Horeca destaca-se a utilização de CO2com gás refrigerante, que tem um impacto mínimo no meio ambiente.

 

Sustentabilidade certificada

 

O Ministério da Agricultura, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente de Espanha (MAPAMA), concedeu à Eurofred a certificação como empresa que “calcula” e “compensa” as suas emissões de CO2.  O objetivo da empresa é superar a terceira fase do selo do MAPAMA: “Reduz CO”, demostrando a redução das emissões de gases contaminantes para a atmosfera nos últimos 4 anos.

 

A Eurofred conta também com a certificação de “Acords de Voluntaris” da empresa catalã de alterações climáticas da Generalitat da Catalunha, que reconhece a realização de ações voluntárias de empresas e instituições vocacionadas para reduzir as emissões de CO2.

 

 

O texto acima é da inteira responsabilidade da empresa/entidade em causa. FONTE: Press Release

ASSINE JÁ
aceito os termos e condições